Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Compartilhar

Publicado em 17/10/2017


FRACASSO

COMO SUPERAR?


O tema de hoje diz respeito a sensação de fracasso, o quanto o acreditar que se é fracassado interfere nos sentimentos e em todo contexto da vida.

Estar se sentindo fracassado pode ter uma amplitude maior ainda para determinadas pessoas, causa desequilíbrios e sem dúvida necessita de um acompanhamento profissional, para que não tome maiores proporções.

As situações de fracasso, que aparentemente são só negativas, podem trazer aprendizados e reflexões e não somente perda de oportunidades.

Algumas pessoas que se sentem fracassadas podem trazer junto com esse sentimento um pesar constante, um negativismo, onde não existe espaço para perceber o que há de bom. O foco excessivo naquilo que deu errado, tira a possibilidade de observar sucessos, vitórias, a forma de encarar a vida.

O sentimento de fracasso pode surgir após rupturas de relacionamentos amorosos ou familiares, desemprego, reprovações acadêmicas, mudanças de ambiente, status social, dentre muitos outros.

Por mais difícil que pareça, as situações que levam ao fracasso, para algumas pessoas podem ser benéficas. Dependendo da forma com que cada um encare, poderá ser minimizada pelo aprendizado, ou maximizada por um sofrimento, uma infelicidade permanente.

Sentir-se fracassado, é se sentir incapaz; pode trazer inúmeras somatizações, ou seja, o corpo vai armazenando as dores da mente, não resolvidas que acumuladas, podem culminar em doenças crônicas, como as cardíacas, digestivas, dermatológicas e outras que não cuidadas, se tornam graves e podem até ser fatais.

O fracasso, não está presente somente na vida adulta. Crianças muito pequenas não compreendem esse sentimento a fundo, mas sentem-se frequentemente com medo das tarefas da escola, de ter notas abaixo da média, enfrentar pais severos que castigam e não compreendem a amplitude emocional que tudo isso pode causar.

Portanto, desde a infância, o sentimento de fracasso pode estar sendo reforçado pelos pais e educadores não preparados. Através de críticas severas, rebaixam as capacidades dos filhos e alunos, que crescem inseguros e cheios de medos.

Estimular crianças a observar que existem situações que não dão certo, e que mesmo assim não deixará de existir o sucesso, pode ser um caminho de reforçar a segurança e encarar os medos.

A criança em desenvolvimento, interioriza de forma intensa as vivências de todo seu entorno, as críticas pejorativas, as colocações minimizando capacidades, são marcas difíceis de reverter sem ajuda profissional, podem trazer marcas profundas repercutindo na vida adulta, trazendo o sentimento de fracasso.

Sentir-se fracassado, é não aceitar que a vida é feita de escolhas passíveis de acertos e erros, algumas pessoas se colocam em situações além de suas capacidades, então o tamanho da sensação de fracasso é o mesmo da expectativa.

Na adolescência, esse sentimento poderá se agravar, comprometendo de maneira considerável a vida familiar, social, acadêmica e até as escolhas profissionais. Muitos por sentirem que são fracassados, podem caminhar por um aparente atalho, buscando substâncias químicas que podem levar aos vícios.

Todas as pessoas já passaram por algum momento de fracasso, Para algumas, esse momento poderá ser um estímulo, que aciona a criatividade para um sucesso posterior.

Fracassar pode trazer dor e sentimento de impotência. Não conseguir lidar com isso faz com que algumas pessoas se isolem, se retraiam e deixem de viver uma parte da vida, sentir-se fracassado faz esquecer que todas as pessoas têm limites e potencialidades.

Trabalhar a aceitação do que não deu certo, pode ser um passo inicial para amenizar a negativa sensação do fracasso, aceitar que não se poderá viver em função do que não deu certo é um caminho para transformações.

Algumas pessoas se envergonham tanto do que não conseguiram realizar, que vivem de aparências, personagens imaginários diante dos outros, pessoas que fingem ter relacionamentos fictícios, status social, graduações e cursos que não realizaram, dentre tantas outras histórias.

Muitas pessoas, por terem modelos familiares negativos, sentem que poderão fracassar em suas vidas futuras, isso acontece, por exemplo, quando existem famílias que se envolvem em brigas contundentes, os filhos por sua vez, passam por medo do fracasso, não quererem ter um relacionamento fixo e constituir família, com medo de reproduzirem aquilo que vivenciaram na infância.

O sentimento de fracasso requer compreensão, para que possa ser resignificado, trazendo para quem sente, o equilíbrio suficiente para refazer a vida, com capacidade de acertar, progredir, se reconhecer como merecedor de uma vida melhor e caminhar.



Boas reflexões!

Fico a disposição para dúvidas ou maiores esclarecimentos.

Forte abraço!

Claudete J. Silva Colunista de Saúde e Comportamento
Psicóloga Especialista em Clínica e Psicossomática
Tels: (11) 5583 3374 | WhatsApp: (11) 99626-4832
e-mail: claupsi.js@gmail.com





Compartilhar




Portal Vila Mariana ® SP