Mapeamos  toda
pra
voce.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




 




Compartilhar






Publicado em 13/05/2022

A GRANDE ESPERANÇA



Little Amal é uma grande boneca articulada, parte de um projeto iniciado em 2021, que passa pelos países europeus lembrando uma menina síria refugiada da guerra à procura de sua família. 

A grande e desajeitada Amal chegou à Ucrânia em meio a guerra. Ela chama a atenção das crianças e adultos por onde passa. Ela foi recebida pelo papa Francisco quando passou pelo Vaticano. Em Paris, foi recebida na Torre Eiffel. Em Londres, a catedral de Saint Paul se abriu para recebê-la e na Suíça, ela esteve na sede das Nações Unidas. Em março, deixou flores em frente a embaixada da Ucrânia em Londres, em solidariedade aos povos em guerra. São oito mil quilômetros percorridos desde 2021.

Amal foi construída pela empresa de marionetes Handspring Puppet Company, da África do Sul, projetos das produtoras britânicas The Walk Productions e Good Chance. Virou a protagonista do projeto de teatro de rua The Walk (A Caminhada, em português). Ela tem 3,5 metros de altura, é articulada por quatro pessoas - uma nos pés, outra nas costas e mais uma em cada braço. Amal representa os milhões de migrantes no mundo todo, que um dia deixaram suas casas em busca de abrigo, comida e sobrevivência, sendo separado da sua família à força, muitas vezes para sempre. Amal caminha procurando sua mãe, que disse que ia procurar comida e nunca mais voltou. Lembrando que o mundo conta hoje com mais de sete conflitos sangrentos em regiões instáveis do Oriente Médio e da Europa. 

Amal significa esperança em árabe.

Uma pequena menina, uma grande esperança.

Ajuda humanitária é um conjunto de ações que tem como objetivo garantir a defesa dos direitos humanos básicos para pessoas que estão em situação de ameaça, seja em pandemia, nos desastres naturais e nos desastres provocados pelo homem. Lugares onde grande número de vidas está em risco e precisa de ajuda rápida, aí entra as ações humanitárias, seja por meio de organizações como a UNICEF, CARE, Save the children, AMI, Médicos sem fronteiras, Lions, Institutos e Fundações. Muitos atores e celebridades apoiam as ações humanitárias, muitas instituições arrecadam fundos com bailes e leilões, dentre outras atividades. Há muita gente boa no mundo inspirando a todos com suas boas ações.

Não se esqueça de nós.

Homens fazem guerra, criam conflito em nome da religião, em nome do dinheiro e em nome do poder. Mais da metade dos refugiados de guerra são crianças. Crianças perdem suas casas, seus pais e familiares por todos as regiões onde existe a guerra e, à mercê da sorte, trilham seu caminho. Muitas encontram familiares em outros lugares e vão viver com eles. Outras vivem em abrigos, esperando por adoção e convivendo com seus traumas e desilusões. Muitos viram escravos, por vezes sexuais, ou são colocados na rota do tráfico humano, estando cada vez mais longe da terra natal. Infância interrompida, infância roubada por interesses de adultos irresponsáveis.

Too big to ignore.

Sim, Amal é grande demais para ser ignorada. O apelo de Amal é para que os conflitos acabem, que a paz e a ordem sejam restabelecidas nos países que passaram ou passam por ataques. Amal precisa ser maior que todo interesse individual e sua presença precisa ser notada. Ela, na representação da arte, implora pelo encontro com sua mãe; Amal quer voltar para casa e ter uma vida calma e serena. Ela é uma criança e tem o direito à vida feliz.

Quando a arte imita a vida.

Amal é a sensibilidade humana colocada em prática na criação de uma grande boneca refugiada, sem lar nem família. Imagine quantas crianças nesse momento percorrem a Ucrânia e países vizinhos assustadas, sem rumo e futuro incerto. Imagine quantas pessoas tentam se levantar nos países onde os conflitos duram décadas. Nós, brasileiros, somos abençoados por não vivermos em guerra, mas quantos vivem essa situação pelo mundo. Faça a sua parte - procure por instituições seguras e responsáveis e ajude como puder: dinheiro, comida, roupa, livros. Pense além do portão da sua casa e deixe a boneca Amal tocar seu coração.



Redação: Silvia Delforno






Portal Vila Mariana ® SP