Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Compartilhar


Publicado em 17/10/2013


COMPULSÕES

O QUE SÃO?


Falarei hoje de um aspecto que causa muito sofrimento para quem vive a situação e para as pessoas que estão a sua volta: as compulsões, muitos não compreendem, ironizam e satirizam quando percebem comportamentos estranhos em alguém com quem convivem.

Compulsões são rituais , repetições de gestos, comportamentos ou frases que acontecem repetidas vezes, a grande maioria das pessoas já entrou em contato com alguém compulsivo, ou mesmo vivenciou ou vivencia essa experiência.

Mas por quê esses comportamentos acontecem? Aqui abordarei de maneira sucinta alguns tipos de comportamentos compulsivos, muito comentados, mas pouco compreendidos.

Quero salientar cada caso é um caso e deve ser avaliado por um bom profissional da área , mas a princípio esses comportamentos são desencadeados para aliviar alguma tensão emocional que possa estar acontecendo e seja difícil lidar, as pessoas ficam verdadeiramente angustiadas, por não terem controle de suas reações. Acontecem muitos rituais, os mais comuns são lavar as mãos diversas vezes, ver se portas e janelas estão fechadas diversas vezes, verificar se o registro do gás encontra-se fechado dentre outras.

O Chamado TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) está presente em boa parte da população que convive com essa dificuldade durante anos a fio sem compreender o que está acontecendo, tem quem paralise parte ou totalmente suas atividades dependendo da gravidade da situação.

Algumas pessoas podem ter comportamentos e consequências mais profundas. O abuso do álcool, substâncias químicas, hábitos de jogar, compras em excesso, comer exageradamente, praticar atividades físicas em demasia, fuga do convívio social.

Todos esses comportamentos trazem danos a vida psíquica, orgânica, familiar, profissional e reduzem consideravelmente a qualidade de vida das pessoas envolvidas, a família, os amigos, os superiores nem sempre acreditam e compreendem quem padece desse mal, a maioria das pessoas interpreta os rituais e comportamentos como sendo exageros, frescuras, loucura, o que pode agravar ainda mais a dificuldade de quem vive a questão.

Essas atitudes podem causar também danos físicos: quem faz exercícios exagerados pode lesar alguma parte do corpo, pessoas que lavam as mãos exageradamente podem provocar lesões na pele, e assim por diante.

Dentre os comportamentos compulsivos mais comuns, existe o chamado Shopholic que são os comportamentos de comprar sem limites, são pessoas que compram não por necessitar do objeto comprado, mas por necessitar consumir, os endividamentos acabam sendo uma constante na vida de pessoas consumistas, empréstimos são tentativas para cobrir os imensos rombos e viram um circulo vicioso culminando na perda de controle, o que causa desespero e parece não ter fim.

Se pensarmos que trabalhar exageradamente também costuma ser valorizado em vários aspectos e pareça ser comum e necessário, deve ser observado para se saber se esse fato não se trata de uma compulsão denominada Workaholic, algo que vai além da necessidade do trabalho em si, enfim importante avaliar se essa atitude não está sendo uma fuga para encobertar outras dificuldades a serem avaliadas.

Outro quadro que merece destaque são os transtornos alimentares que acomete pessoas de todas as classes sociais, estão mais presentes em adolescentes e adultos. Nossa sociedade costuma valorizar as pessoas magras, o comer em si é considerado um comportamento prazeroso, portando um comportamento cultuado e reforçado socialmente. Então como fica a questão para quem sofre pela compulsão de comer sem controle?

Quem está sofrendo por essa questão se pega constantemente se comparando as pessoas magras, se frustram por não conseguir manter uma dieta que as faça perder peso, muitas vezes ficam emocionalmente deprimidas, insatisfeitas com seu corpo, optam por tomar remédios o que pode ser prejudicial a saúde, assim como fazer uma cirurgia precipitada sem previas avaliações, essas decisões são frequentes recursos para minimizar um sofrimento constante.

Transtornos alimentares se manifestam também em forma de bulimia ou anorexia (temas que abordarei numa outra oportunidade), ambas também traduzem insatisfação com o corpo, grande sofrimento e riscos para saúde.

Quero deixar aqui apontado a importância do apoio dos familiares, amigos superiores a todos que possuem qualquer que seja o tipo de compulsão, incentivem a busca de ajuda, acompanhem e deixem de lado preconceitos e mitos que giram em torno do assunto.

Todas as formas de compulsões aqui abordados, são apenas pequenas amostras de um universo de informações a respeito do assunto, o objetivo maior é despertar a curiosidade pela informação, provocar uma reflexão do número gigantesco de pessoas que sofrem e comprometem sua saúde emocional e física acreditando que não existe saída. Saber diferenciar o estar compulsivo do ser um compulsivo faz diferença, pois é um momento que merece especial atenção e tratamento adequado.

Procure ajuda, queira se ajudar, não se anule diante dos obstáculos impostos por essa dor, lembre-se que existe em você uma vida que merece ser vivida de maneira saudável usufruindo o que há de melhor, invista nessa ideia, invista em você!


Até a próxima!

Mandem opiniões e/ou sugestões, vamos interagir?


Claudete J. Silva Colunista de Saúde e Comportamento
Psicóloga Especialista em Clínica e Psicossomática
Tels: (11) 5583 3374 | (11) 99626-4832



Compartilhar




Portal Vila Mariana ® SP