Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 





Compartilhar

Publicado em 05/08/2021

 

AUTO BOICOTE,

UMA FORMA DE NÃO CRESCER

Hoje falarei de um termo conhecido como auto boicote ou autossabotagem, é um processo inconsciente que tira toda e qualquer possibilidade de realizar e manter situações benéficas,  para si mesmo, um movimento inconsciente, que leva a consequência de não conseguir ser bem-sucedido em várias de suas ações.

Parece estranho, mas acontece nas situações mais diversas, no âmbito pessoal profissional, familiar, acadêmico. São pessoas que por crenças limitantes, (tema que aprofundarei em breve) não se acham merecedoras de uma vida saudável, permeada de conquistas.

São criados empecilhos, nos momentos que tudo esteja caminhando para dar certo. Podem existir planejamentos, mas não se concretizam, sempre acontece algo para impedir, desejos e sonhos se transformam em objetivos inalcançáveis.

Quem se auto boicota, entra em situações com possibilidades de progredir mas surgem as justificativas impeditivas como: Não tenho tempo, terei que adiar, não vou conseguir e outras. O medo do sucesso inconscientemente parece ameaçador, ao ponto de ser menos sofrido tolerar o fracasso. Um exemplo rotineiro é a resistência a frequência de exercícios físicos para melhora da saúde, dietas nutricionais e muitos outros que possam conduzir a um progresso e melhora geral.

Outro aspecto a ser observado, é a permanente insegurança e medo de arriscar o novo, se pôr a prova, ocorre o afastamento de um desejo que bate à porta mas é recusado, tirando possibilidades de usufruir de novas experiências.

O auto boicote produz situações que também não são percebidas, pessoas que entram em relacionamentos que possuem algum impedimento e não darão certo, ou acontecem outras formas de frustrações que se transformam em compulsões que atuam como compensações daquilo que não se consegue alcançar: compulsões por comida, por compras, fumo, bebidas e outras.

Estar convivendo consigo e ao mesmo tempo não perceber a existência do auto boicote traz a sensação de insatisfação permanente, não se sabendo nem mesmo o porquê. Surge um vazio que pode gerar outras inúmeras consequências como as somatizações e adoecimentos.

Muitas experiências vividas no desenvolvimento infantil podem trazer a sensação de não merecimento que permeia a característica do auto boicote. Pais ausentes, agressivos, ou que rejeitem seus filhos, transmitem inseguranças, medos, sensação de não pertencimento e consequentemente não ser merecedor de superações e vitórias na vida.

É possível entrar em contato com esse limite? Em primeiro lugar busque ajuda para elucidar como isso tem comprometido e impactado sua vida. Seja paciente e tolerante consigo, são situações que exigem um comprometimento, é preciso tomar cuidado para não se boicotar diante da possibilidade de fazer um acompanhamento que irá trazer possibilidades de uma nova visão com as adversidades da vida!

Tente, experimente! Abra um espaço, reflita, se torne responsável pelo que te faz bem!
 

Fico a disposição para dúvidas, ou sugestões


Forte abraço!


Claudete J. Silva Colunista de Saúde e Comportamento
Psicóloga Especialista em Clínica e Psicossomática
Atendimento presencial e on-line

WhatsApp: (11) 9 9626-4832
e-mail: claupsi.js@gmail.com
Instagram: claudetejovinianopsicologa


Compartilhar





Portal Vila Mariana ® SP