Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




CEVICHE

MEMÓRIA GASTRONÔMICA


Quando fizer uma viagem ao exterior, procure experimentar sabores típicos da culinária local. Essa experiência ficará em sua memória mais associada àquela cultura que as diversas fotos que você tirar da região ou das informações que irá trazer sobre a história do povo.

A gastronomia é abrangente assim – além de apreciar a arte culinária, é capaz de fixar em nossa mente relações de sabores com determinados locais e situações.

Por exemplo, em uma viagem ao Peru, passeando de carro pela costa, deparei-me, numa vila de pescadores, com um estranho marinado de peixe fresco ali exposto, à venda. O lugar era bastante rústico, não muito estimulante em termos de higiene, mas mesmo assim resolvi experimentar o conteúdo daquele copinho descartável.

O vendedor informou que aquele marinado se chamava ceviche, prato de que eu já ouvira falar como sendo típico da culinária peruana. Percebendo meu interesse, o vendedor contou que o ceviche surgiu como uma forma de alimentação entre pescadores. Quando estavam trabalhando em alto-mar, pegavam o peixe cru, cobriam-no com suco de limão e o deixavam, tapado, ao sol.

Dessa forma eles conseguiam uma refeição completa e saudável.

Mas era importante, disse ele, que a marinada fosse feita com limão siciliano e o peixe, qualquer um, desde que tivesse carne branca e firme.

Lá fiquei sabendo, também, que o caldo ceviche temperado chama-se leite de tigre e que, segundo lenda corrente no Peru, quem toma esse caldo ganha a força do animal que lhe dá o nome.

Mesmo que mais tarde recheado de outras informações que colhi em diversos restaurantes do Peru, não me esqueci do sabor daquele ceviche.

Agora eu sei que os peruanos comem o ceviche como aqui no Brasil comemos feijão com arroz. E que transformaram o ceviche em orgulho nacional. Tanto que a receita de peixe marinado no limão hoje em dia é parte do patrimônio cultural do país e tem, até, uma data comemorativa: 28 de julho.

Mas o ceviche que se tornou tradicional no Peru tem outros ingredientes obrigatórios: cebola roxa e piri-piri, uma espécie de pimenta bem picante. Para acompanhar o ceviche tradicional, os peruanos costumam servir choclo (um tipo de milho, mais claro e maior do que o brasileiro) e camote (uma espécie de batata cor de laranja).

Embora eu tenha, nessa viagem, comido o ceviche em vários outros lugares, foi aquele sabor de peixe fresco preparado por pescadores a minha principal experiência gastronômica no Peru, porque permanece, até hoje, fresca e viva na minha memória.

Aquele ceviche tinha o gosto do país que eu estava visitando.


HORA DE EXPERIMENTAR


A minha receita de Ceviche

Tempo de preparo: 20min
Rendimento: 4 porções

INGREDIENTES

• 1 kg de pedaços de peixe fresco, de carne branca
• 300 g de cebola roxa cortadas bem fininho
• 2 pimentas dedo-de-moça sem semente, em tiras finas
• 18 limões sicilianos
• sal se quiser (eu não acho necessário)
• salsinha ou coentro, se quiser (prefiro a salsinha)


MODO DE PREPARO

1. Coloque os pedaços de peixe em uma travessa funda.
2. Acrescente a cebola e a pimenta.
3. Junte o suco dos 18 limões espremidos e misture bem.
4. Deixe marinar por 15 a 20 minutos e o ceviche estará pronto.
5. Sirva com um pouco do caldo no prato e... bom apetite!



Rosangela Cappai
Colunista de Gastronomia
Com redação de Marília Muraro


Compartilhar





Portal Vila Mariana ® SP