Mapeamos  toda
a
Vila Mariana
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Evento em 10/10/2019 às 21:00
Compartilhar

NESTE MUNDO LOUCO, NESTA NOITE BRILHANTE

Grupo 3 de Teatro faz temporada gratuita de Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante, de Silvia Gomez, no Teatro João Caetano em outubro

Com Débora Falabella e Yara de Novaes em cena, espetáculo dirigido por Gabriel Fontes Paiva aborda o encontro entre duas mulheres em uma estrada brasileira, após uma delas ser violentada

Depois do sucesso com Contrações e Love, Love, Love (que ganharam os prêmios Shell, APCA, APTR, Questão de Crítica e Aplauso Brasil), o Grupo 3 de Teatro estreou recentemente o sexto espetáculo de sua trajetória: Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante, o novo texto da conceituada dramaturga Silvia Gomez. Com direção de Gabriel Fontes Paiva, a peça ganha uma temporada gratuita no Teatro Municipal João Caetano, entre 10 e 20 de outubro, Pela 9ª Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro.

Na trama, enquanto aviões de várias partes do mundo decolam e aterrissam, a vigia do KM 23 de uma rodovia abandonada encontra jogada no asfalto uma garota que delira após ser violentada naquela noite estrelada. 

A cada dez minutos uma mulher é vítima de estupro no Brasil. “Terminei este texto no final do ano passado, mas ele começou a se materializar mesmo em 2015, dia após dia, diante do aumento dos casos de estupro e violência contra a mulher no Brasil, histórias que temos visto tomar as notícias. Acho que a peça é um desabafo, alegoria, uma resposta artística a essa realidade, buscando falar dela em outra camada: escrevo sobre um encontro entre duas mulheres num KM abandonado do Brasil. Uma delas acaba de ser violentada e, no delírio da violência, fala. Busco no delírio um diálogo com a realidade impossível de alcançar. De que sintoma complexo do nosso tempo e do nosso país as estatísticas falam? Não tenho respostas exatas, mas muita perplexidade e perguntas que procuro elaborar na cena absurda. Escrevi pensando no Grupo 3, pois há muito tempo queria criar algo só para eles, que são minha turma de Belo Horizonte, MG, com a qual comecei e troco há mais de 20 anos”, revela a autora Silvia Gomez. 

Com linguagem não realista e poética e humor ácido, o texto discute as relações de dominação e resistência, de conflito e poder, praticadas pela humanidade desde tempos imemoriais. É uma obra ao mesmo tempo política e psicológica, local e universal, escrita por uma das principais dramaturgas brasileiras atuais, que já teve seus trabalhos publicados em sete idiomas.

“Em geral, encontro personagens em situações de limite pessoal, emocional, às vezes físico. Nesse lugar, onde as convenções parecem de repente suspensas, uma espécie de lucidez-delirante – assim mesmo, contraditória – toma corpo nas relações e na fala perplexa. Aquilo que não gostamos de dizer vem à tona, as palavras ficam perigosas e ao mesmo tempo quase engraçadas – há uma espécie de humor instável nascido do impasse”, acrescenta a dramaturga.

Em cena, além das duas mulheres interpretadas por Yara de Novaes e Débora Falabella, há a banda Boliviana Las Majas, que toca ao vivo a trilha composta por Lucas Santtana dialogando com as atrizes. O grupo musical é formado por Mayarí Romero, Lucia Dalence, Lucia Camacho e Isis Alvarado e entrou para o espetáculo quando o Grupo 3 fez uma leitura encenada da peça em Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, e convidou a banda para participar. A iluminação de André Prado e Gabriel Paiva também é operada em cena e participa desse diálogo.

SOBRE O GRUPO 3 DE TEATRO

O Grupo 3 de Teatro, fundado por Débora Falabella, Gabriel Paiva e Yara de Novaes, estreou em 2005 com o espetáculo "A Serpente", que dava continuidade à parceria iniciada em Belo Horizonte no final da década de 1990.

Os cinco espetáculos que compõem o repertório da companhia foram consagrados por premiações e críticas e pelo público e até hoje se alternam entre temporadas e excursões. São eles: A Serpente (2005) e O Amor e Outros Estranhos Rumores (2011), ambos com direção de Yara de Novaes, além de O Continente Negro (2007), encenado por Aderbal Freire Filho; Contrações (2013), por Grace Passô e Love Love Love (2017), por Eric Lenate.

A pesquisa da companhia muitas vezes se desdobra em projetos de cunho documental, social e de difusão. Sistematicamente cria ações de democratização do acesso e formação de novas plateias, com o desejo de proporcionar e garantir a todo e qualquer público a experiência teatral plena.

Redes:
facebook/grupo3deTeatro
www.grupo3.art.br

Silvia Gomez | dramaturgia
Formada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais, Silvia Gomez também estudou teatro em Belo Horizonte, onde nasceu, em 1977. É considerada uma das principais dramaturgas brasileiras contemporâneas, tendo sua obra traduzida para sete idiomas.

Morando em São Paulo desde 2001, sempre atuou como jornalista e dramaturga. De 2003 a 2011, integrou o Círculo de Dramaturgia do Centro de Pesquisas Teatrais (CPT-Sesc), grupo dirigido por Antunes Filho, onde escreveu e viu encenada a peça "O céu cinco minutos antes da tempestade", publicada no livro "Círculo de Dramaturgia", em 2006, pela Editora Sesc. Traduzido para o espanhol, o texto também figurou no livro "Teatro Contemporáneo Brasileño", lançado em 2014 pelo Ministério das Relações Exteriores, e depois teve versões para o francês, sueco, alemão, inglês, italiano e mandarim. Escreveu e encenou ainda "O amor e outros estranhos rumores", "Marte, você está aí?" e "Mantenha fora do alcance do bebê", esta vencedora dos prêmios de melhor dramaturgia APCA 2015 e Aplauso Brasil 2015, além de indicada ao Prêmio Shell, no mesmo ano. 

Gabriel Fontes Paiva | diretor | Grupo 3 de Teatro
Idealizou e realizou mais de 50 projetos culturais de destaque fundamentados em pesquisas e experimentações cênicas e construídos coletivamente com alguns dos principais artistas do teatro e da música da atualidade no Brasil. 

Dirige espetáculos de teatro com destaque para “A Golondrina”, “Marte, Você Está aí?” e “Uma Espécie de Alasca”. Concebe e dirige espetáculos musicais como a série Na Mira da Música Brasileira. Atua como curador, pesquisador e editor em projetos culturais de caráter documental, histórico e pedagógico como as mostras "Murilo Rubião - O Reescritor Fantástico", "Mostra Contemporânea de Arte Mineira" e a publicação "O Continente Negro". 

Possui seu escritório de produção cultural desde 2001, a Fontes Realizações Artísticas. É diretor artístico da companhia teatral que fundou em 2005 juntamente com Yara de Novaes e Débora Falabella, o Grupo 3 de Teatro. Desde 2004, realiza os concertos do Projeto Memória Brasileira, ao lado de Myriam Taubkin. É presidente da APTI (associação dos produtores teatrais independentes), por onde colabora para a construção e o aprimoramento de políticas, leis e prêmios para a cultura em âmbito nacional, estadual e municipal. Ministra oficinas de politica cultural, produção e formação de plateia para artistas, produtores e programadores.

Débora Falabella | atriz | Grupo 3 de Teatro
Filha do ator e diretor de teatro Rogério Falabella, Débora descobriu cedo a sua vocação; aos 12 anos já atuava em peças de teatro amador em BH. No Rio de Janeiro ficou conhecida por atuações em novelas como O Clone e Avenida Brasil. No cinema fez o curta metragem Françoise, de Rafael Conde, que lhe rendeu prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado e no Festival de Brasília, e nos longas Dois perdidos numa noite suja (prêmio melhor atriz no Festival de Brasília), de José Joffily, Lisbela e O Prisioneiro, de Guel Arraes e Cazuza – O Tempo Não Para, de Sandra Werneck e Walter Carvalho, entre outros. Além da vitoriosa trajetória em TV e cinema esteve no palco nos últimos quinze anos participando de espetáculos teatrais onde recebeu prêmios de melhor atriz: Troféu USIMINAS/SINPARC e Prêmio SATED-MG. Atualmente excursiona com o espetáculo Contrações que lhe rendeu 3 prêmios como melhor atriz (APCA; APTR e Aplauso Brasil).

Yara de Novaes | atriz | Grupo 3 de Teatro
Atriz, diretora e professora de teatro fundou em 2005 o Grupo 3 de Teatro, onde alterna seus trabalhos de atriz e diretora, além da direção artística da companhia. Dirigiu como convidada mais de 17 espetáculos nos últimos 12 anos entre eles Tio Vania do Grupo Galpão, Caminho para Meca, com Cleyde Yaconis, Maria Miss, com adaptação da obra de Guimarães Rosa e A Mulher Que Ri, com o Barracão Cultural e A Ira de Narciso, de Sergio Blanco, com Gilberto Gawronski.

Como marca de suas direções, além de um forte trabalho corporal, tem a narrativa como ponto de partida para a criação teatral. Já levou aos palcos autores como Fiodor Dostoievski, Fernando Bonassi, Móricz Zsigmond, Lygia Fagundes Telles, Murilo Rubião e Guimarães Rosa, entre outros.

Trabalhou nas universidades PUC-Minas, UNI-BH e UFPE, ministrando disciplinas na área de interpretação teatral. Atualmente excursiona com o espetáculo Contrações pelo qual recebeu o prêmio APCA de melhor atriz em 2013 e leciona a disciplina Teatro na Fundação Armando Alvares Penteado. Recentemente, também atuou nos espetáculos Justa, dirigido por Carlos Gradim, e co-dirigiu ao lado desse encenador Entre, de Eloisa Helena. Venceu o Prêmio Shell de Melhor atriz pelo espetáculo Love, Love, Love, com direção de Eric Lenate.


Sinopse

Enquanto aviões decolam e aterrissam em várias partes do mundo, a rotina da Vigia do KM 23 daquela rodovia brasileira é alterada pela presença de uma garota que delira, largada no asfalto após ser violentada nesta noite cheia de estrelas.  

Ficha Técnica
com Débora Falabella e Yara de Novaes
Texto: Silvia Gomez
Direção: Gabriel Fontes Paiva
Banda Las Majas: Mayarí Romero, Lucia Dalence, Lucia Camacho e Isis Alvarado, além do diretor Marvin Montes
Cenografia: André Cortez
Vídeo Cenário: Luiz Duva
Figurino: Fabio Namatame
Iluminação: Gabriel Fontes Paiva e André Prado
Trilha sonora original: Lucas Santtana e Fábio Pinczowisk
Assistência de direção: André Prado e Ana Paula Lopez
Assistente de Cenário e produção de objetos: Carol Bucek
Assistente de Figurinos: Juliano Lopez
Preparadora Vocal: Ana Luiza
Preparadora e direção de movimento: Ana Paula Lopez
Oficinas: Dione Carlos
Workshops: Maria Thais
Direção de Palco: Diego Dac
Operação de Luz e vídeo: André Prado
Operação de Som: Mana Maia
Camareiro: Jô Nascimento
Design de Som: André Omote
Cenotécnicos: Alexandre da Luz Alves e Murilo Alves
Assistência de Produção: Cadu Cardoso e Letícia Gonzalez
Assistente administrativo: Rogério Prudêncio
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Identidade Gráfica: Patrícia Cividanes
Fotos de material gráfico e divulgação: Fábio Audi
Fotos do espetáculo: Sergio Silva
Gestão de Projeto: Luana Gorayeb
Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez
Produção: Contorno Produções e Fontes Realizações
Grupo 3 de Teatro: Débora Falabella, Gabriel Fontes Paiva e Yara de Novaes
Realização: 9º Prêmio Zé Renato, Secretaria da Cultura


Serviço

Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante
Com Grupo 3 de Teatro
Teatro Municipal João Caetano – Rua Borges Lagoa, 650, Vila Clementino
Temporada: 10 a 20 de outubro, de quinta a sábado, às 21h; e domingo, às 19h
Ingressos: grátis, distribuídos uma hora antes
Duração: 60 minutos
Classificação: Não recomendado para menos de 16 anos










dia 01 (Hoje às 20:00)
dia 02 (Qua às 20:00)
dia 03 (Qui às 19:00)
dia 08 (Ter às 20:00)
dia 09 (Qua às 20:00)
dia 10 (Qui às 19:00)
dia 12 (Sáb às 11:00)
dia 15 (Ter às 20:00)
dia 16 (Qua às 20:00)
dia 22 (Ter às 20:00)
dia 23 (Qua às 20:00)
dia 26 (Sáb às 10:00)
dia 27 (Dom às 10:00)




Portal Vila Mariana ® SP