Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




COMO TER UMA VIDA FINANCEIRA MELHOR



Ter uma vida financeira melhor nem sempre significa economizar



O estilo de vida, os hábitos de consumo e a personalidade de cada um levam as pessoas a encontrarem caminhos diferentes para ter dinheiro sobrando no final do mês.

Não é estranho pensar que uma vida financeira melhor está relacionada apenas à economia. Mas esse conceito está começando a mudar.

Uma vez que as pessoas lidam com o dinheiro de formas diferentes, faz sentido que haja uma orientação financeira para cada perfil de consumidor. E é esta proposta que pretendo demonstrar aqui.




Existem quatro caminhos possíveis para quem deseja utilizar melhor o próprio dinheiro. O primeiro deles está relacionado ao corte de gastos menos importantes, mas que estão presentes no dia a dia.

Essa medida exige menos sacrifício porque geralmente não muda o padrão de consumo da família. Um exemplo é conseguir de graça no SUS os remédios que fazem parte de um tratamento e deixar de gastar com isso todo mês. Negociar um desconto no combo de internet, telefone e TV a cabo pode parecer pouco, mas é outra redução mensal. Além disso, é possível cortar tarifas de banco que não são obrigatórias.

Desta forma, os pequenos cortes ajudam a redirecionar o dinheiro para outro gasto que a família tenha.

O segundo caminho envolve fazer melhores escolhas no momento da compra. Isso significa que o consumidor interessado nesta solução precisa ter paciência para pesquisar preços na internet e nas lojas, comparar os valores dos produtos que procura, negociar o preço antes de fechar a compra e estar atento ao contrato para se proteger de golpes.

Veja que esta alternativa também não interfere no conforto da família, sendo uma maneira natural e inteligente de economizar.

Já no terceiro caminho, o consumidor precisa aprender a controlar os gastos. Esta decisão envolve autocontrole para resistir às compras por impulso, determinação para saber dizer não aos pedidos dos filhos e disciplina para reduzir os gastos com água, luz, telefone e outras contas dentro de casa.

Quando for difícil cortar gastos, ainda existe um último caminho: encontrar formas de ganhar mais. Para isso, o consumidor precisa identificar como cada pessoa na família consegue aumentar sua renda, seja procurando bicos, mudando para um emprego melhor, fazendo hora extra ou aumentando o faturamento do negócio próprio.

Cada pessoa sabe quais caminhos seguir para mudar a situação financeira atual. Estas quatro soluções se aplicam para diferentes perfis e podem ser colocadas em prática ao mesmo tempo. Nem sempre o começo é simples. Mas quando o dinheiro começa a sobrar no final do mês, trilhar o caminho se torna algo natural para toda a família.



*Guilherme de Almeida Prado é diretor-geral da Konkero (www.konkero.com.br), empresa de impacto social que orienta as classes C e D sobre finanças pessoais.


08/04/2013


Compartilhar













dia 18 (Qua)
Meu amigo Enzo

Portal Vila Mariana ® SP