Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




 
Compartilhar


Publicado em 19/03/2020



 
Como sobrevivem os artistas durante a pandemia de coronavírus

Delta de Negreiros
Jornalista e atriz
18/03/2020

CENÁRIO IDEAL

A notícia que fez cair definitivamente a minha “ficha” sobre a gravidade do coronavírus foi que as novelas não iam mais ser gravadas e que a grande emissora de TV do país alterou toda sua programação por conta de proteger os seus artistas e técnicos que estão na linha de frente da produção de entretenimento do canal.

Uma atitude de respeito e de responsabilidade da empresa com o bem estar de seus funcionários, que, com certeza, têm seus empregos e pagamentos garantidos e tão logo passe a crise, retomarão as suas atividades.

CENÁRIO REAL

Para quem faz arte na “raça” que futuro se avizinha? 

Delta de Negreiros
Fonte: Ágata Art Teatro
Atores, diretores, e técnicos de grupos de teatro independentes e de rua, produtores culturais alternativos, músicos e cantores da noite - uma cadeia infinita de pessoas envolvidas em atividades culturais e criativas da nossa cidade vão passar por momentos bem tensos e críticos. E ficarão sem saber como pagar as contas no fim do mês.

A Prefeitura da cidade de São Paulo decretou que todos os eventos que gerem aglomerações de pessoas devem ser cancelados. Assim, por exemplo, a Virada Cultural, agendada para o final de maio, foi transferida para setembro. Também ficam suspensas as autorizações para filmagens e gravações na cidade. Todos os equipamentos de cultura do município, como museus, bibliotecas, teatros e centros culturais públicos devem permanecer fechados por tempo indeterminado.

A vida dos artistas também vai ficar “fechada” por tempo indeterminado? 

Algo precisa ser feito. A categoria precisa se organizar e cobrar medidas de auxílio do poder público que garantam a sobrevivência destes artistas.

A Alemanha está dando um belo exemplo a ser seguido. O Ministério da Cultura do país europeu prometeu assistência financeira a todas as instituições de arte que forem prejudicadas pelo surto, especialmente instituições menores e artistas independentes. 

Mas reflito, é a Alemanha, outra realidade...

Porém, não perco a esperança ao ler uma notícia nos nossos jornais: 

- A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo diz que vai divulgar ainda esta semana - quinta-feira (19) - um pacote de ações para ajudar a minimizar as perdas e prejuízos das instituições culturais e dos artistas diante da crise provocada pela pandemia de coronavírus. Afinal, o setor cultural contribui em muito na arrecadação do estado, representa 3,9% do PIB. Segundo o governo, as medidas devem incluir incentivos fiscais, exoneração ou diferimento de tributos, créditos subsidiados ou facilitados e também a injeção de recursos diretos.

Esperemos que não sejam apenas promessas da política. 

Cabe agora a nós todos da classe artística nos mobilizarmos para cobrar as autoridades para que algo realmente seja feito, medidas efetivas para ajudar a classe artística em tempos de coronavírus, e não só durante a crise. No retorno das temporadas teatrais - puxando a sardinha para o meu lado - é preciso haver uma campanha maciça de incentivo à ida ao teatro com uma promoção de ingressos a preços populares. Assim, a magia do teatro entrará em cena novamente, mas só irá acontecer com a presença do público.



Redação: Delta de Negreiros









dia 17 (Qui)
Sampa + Rural

Portal Vila Mariana ® SP