Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Compartilhar


Publicado em 03/09/2020



ANIVERSÁRIO DA VILA MARIANA

O dia 03 de setembro de 1895, marca o registro oficial da criação do distrito da Vila Mariana. A lei N. 370, de 3 setembro de 1895, publicada pelo então governador Bernardino de Campos, reconhece oficialmente a criação de um dos maiores distritos da capital. 


Publicação da lei de oficializa a criação da Vila Mariana:
Fonte: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 

"LEI N. 370, DE 3 SETEMBRO DE 1895

Cria o districto de paz de villa Marianna

Bernardino de Campos, presidente do Estado de S. Paulo.
Faço saber que o Congresso Legislativo do Estado decretou e eu promulgo a lei seguinte:
Artigo 1.º - Fica creado na comarca da capital o districto de paz de villa Marianna, cujo territorio se desmembra do districto de paz do Sul da Sé.

Artigo 2.º - As divisas do districto de paz de villa Mariana serão as seguintes: começando na Avenida Paulista, no ponto em que esta é cortada pela estrada de Santo Amaro, seguirão pela mesma Avenida e rua do Paraizo até o fim desta, dahi por uma recta até a casa da polvora; desta até o rio Ypiranga, em direcção ao Monumento; deste ponto, pelo mesmo rio Ypiranga abaixo até sua confluencia no rio Tamanduatehy; por este rio acima alé encontrar a linha divisoria com o municipio de S.Bernardo; por essa linha e pela que devide o municipio de Santo Amaro até a estrada que desta capital vai á villa do mesmo nome; e por esta estrada até a Avenida Paulista, no ponto de partida.

Artigo 3.º - Revogam-se as disposições em contrario.
O secretario de Estado dos Negocios do Interior assim a faça axecutar.
Palacio do Governo do Estado de S. Paulo, 3 de Setembro de 1895.

BERNARDINO DE CAMPOS.
Alfredo Pujol.


Publicada na Secretaria dos Negocios do Interior aos 3 de Setembro de 1895. - Servindo de director geral, Tiburtino Mondim Pestana."


Evidente que a história do bairro se inicia bem antes dessa data icônica para o bairro, que inclusive, é considerada como o dia do aniversário do distrito. A origem da Vila Mariana é diretamente ligada com sua localização geográfica, desde o período em que os bandeirantes realizavam jornadas do centro de São Paulo ao litoral do estado, as vias da Vila Mariana serviam como o trajeto mais simples até as trilhas indígenas que cortam a serra.

Outro ano marcante para a história da Vila Mariana foi 1792, nessa época, o governador Francisco da Cunha Menezes concedeu à Lázaro Rodrigues Piques uma porção de terras que limitava às margens do Ribeirão Ipiranga e a Estrada do Cursino. Décadas mais tarde, em 1886, foi inaugurada nessa região, uma linha de trens que ligava o bairro da Liberdade no centro de São Paulo, com Santo Amaro, na época um município. No ano seguinte, próximo à um dos trechos dessa linha, foi inaugurado o matadouro municipal, ambos projetos do escritório do engenheiro Alberto Kuhlman.

Com o acesso à região facilitado e a inauguração do matadouro, muitas famílias de imigrantes se instalaram nos arredores por conta das oportunidades de emprego. Além disso, o matadouro produzia gordura animal e exalava um odor forte pelas proximidades, o que atraiu empresas de cosméticos e produtos de limpeza, que poderiam utilizar a gordura animal para a fabricação de determinados produtos, como o sabão em barra, além de dispersas aromas mais agradáveis que os do matadouro. 

A instalação de empresas de grande porte no bairro também contribuiu para a criação de empregos para as famílias que chegavam à Vila Mariana em busca de uma vida melhor. 

Com o desenvolvimento de uma vila com empresas, distribuição de carne para a cidade e as facilidades de acesso tanto via trem, quanto por carruagens, foi natural que em 1895 a região fosse reconhecida como um distrito municipal.

A década de 1890 também foi um período transformador para um personagem de grande importância na história da Vila Mariana. Em 1889 o cidadão lituano Maurício Freeman Klabin chega ao Brasil pelo porto de Santos, se estabelece na cidade de São Paulo onde passa a trabalhar em uma empresa de tipografia. Anos depois abre sua própria empresa e reúne no Brasil seus familiares que estavam na Lituânia e outros países. Atuando em setores relacionados ao mercado gráfico e insumos para escritório, Maurício Klabin se tornou um importante empresário da região. O legado da sua família está presente até os dias atuais em diversos pontos da Vila Mariana. O bairro Chácara Klabin leva o nome de sua família, existe uma rua na região com o nome de Maurício, e além disso, dois importantes pontos culturais do bairro têm relação com a família. O Museu Lasar Segall foi residência e presta homenagem ao artista que foi casado com uma das filhas do patriarca da família Klabin. Outro artista que se casou com outra filha da família foi Gregori Warchavchik, arquiteto responsável pelo projeto da casa de Lasar Segall e de sua própria residência, considerada como a primeira casa em estilo modernista do Brasil.

Confira abaixo algumas imagens da estação por onde passava o bonde que percorria o trecho entre o centro da capital e a região de Santo Amaro; as carruagens de distribuição das carnes preparadas no matadouro municipal; a Casa Modernista e um cruzamento da Rua Domingos de Morais na década de 30:



Redação: Rafael Caetano
Portal Vila Mariana







Portal Vila Mariana ® SP