Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




 
Compartilhar


Publicado em 19/03/2020
 


CONTATO HUMANO

COMO PROCEDER DURANTE A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS


Estamos passando por um momento delicado no mundo todo devido à pandemia (enfermidade epidêmica amplamente disseminada) do vírus Coronavírus, cuja doença é conhecida pelo nome de COVID-19, siga em inglês para “coronavírus disease 2019” (doença por coronavírus 2019, na tradução). Isso porque esse tipo de vírus já é conhecido, porém essa é uma nova versão dessa espécie. O nome corona vem pela alusão do vírus a uma coroa.

A primeira manifestação aconteceu na cidade de Wuhan, na China, em 31 de dezembro de 2019, chamando a atenção pelos crescentes casos de pneumonia, e hoje, infelizmente, se tornou uma epidemia de longa escala, com violenta proliferação, colocando o mundo sobreaviso e, tremendo a economia mundial. Mais do que nunca é preciso calma, discernimento e solidariedade com o próximo. O vírus não escolhe suas vítimas, estamos todos no mesmo barco.

O vírus causa doença respiratória, o quadro pode ser de leve a moderado, como se fosse uma gripe. Alguns casos podem ser mais graves, principalmente em pessoas idosas, fumantes, portadoras de tuberculose, câncer, pneumonia, baixa imunidade, dentre outras situações.

Governos do mundo todo adotaram medidas radicais para conter a disseminação viral e a prevenção e precaução são os melhores remédios. As pessoas estão se isolando em seus lares para tentar frear a contaminação.

Segue abaixo prevenção do contágio:
  • Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel.
  • Cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.
  • Evitar aglomerações.
  • Manter os ambientes limpos e ventilados.
  • Não compartilhar objetos pessoais.
  • Evitar contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, abraço, beijo.
  • Evitar contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

O contágio se dá por gotículas de saliva, espirro, tosse, secreções, contato pessoal, contato com objeto infectado.

Ainda não se sabe tudo sobre a atuação do vírus, mas, por precaução, os contatos íntimos devem ser restritos, visto que se a urina e fezes podem transmitir, é possível que a transmissão também ocorra pelo líquido vaginal e pelo sêmen, segundo opinião da professora de infectologia da Unifesp, Sandra de Oliveira Campos ao jornal Folha de são Paulo.

Sobre o uso de máscara segundo o Ministério da Saúde, o uso somente da máscara não é efetivo, é preciso associar a lavagem das mãos com água e sabão ou álcool em gel, com frequência. E luvas descartáveis para tocar objetos coletivos. A máscara é indicada para quem tem o coronavírus e podem transmitir, assim como para pessoas que apresentam sintomas respiratórios (tosse, espirros, alergias, dificuldade para respirar), e ainda para pessoas que tenham contato com outra pessoa que esteja com suspeita de contaminação. Como as farmácias estão com os itens de segurança se esgotando, o governo recomenda a feitio de máscara de tecido.

O coronavírus permanece encubado no organismo por até 10 dias para depois manifestar os sintomas, por isso todo cuidado é pouco. E o período de transmissibilidade viral ocorre enquanto persistirem os sintomas.

É tempo de se isolar. É tempo de se cuidar e cuidar dos seus. É tempo de olhar o próximo com carinho. É tempo de colocar em “modo de espera” as contas, os anseios, as decisões. O isolamento é a sábia decisão para frear a pandemia, é preciso ter essa consciência. Nada dura para sempre, é apenas um período e vai passar, como tudo passa. A palavra da vez é conscientização.



Redação: Silvia Delforno















Portal Vila Mariana ® SP