Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Compartilhar


Publicado em 19/11/2013


RESPEITÁVEL PÚBLICO 

O CIRCO–TEATRO CHEGOU!


Apresentando espetáculos no Teatro Alfredo Mesquita, o Circo Vox, chega ao máximo da sua versatilidade.

Últimos dias para conferir os espetáculos da troupe.





Dizer que o Circo é imortal, é afirmar que a arte nobre jamais morrerá.

Mas diante das dificuldades de se ter terrenos para erguer uma lona e continuar com as atividades de um circo tradicional, muitas trupes de circo apelam para a infinita criatividade que possuem, e dão um “drible“ nessa questão.

É o caso do Circo Vox.

O Circo Vox teve sua lona montada na Zona Sul de São Paulo durante sete anos, período em que manteve sua escola de Circo e apresentou 5 espetáculos diferentes, entre os 7 de seu repertório.

A lona foi desmontada em janeiro de 2012, no momento o VOX está a procura de um terreno para que possa montar novamente a lona e continuar o trabalho de manter seu público cativo.

Também contribuiu para a formação de novos artistas e criação de espetáculos de outros grupos promovendo mostras de vídeos e disponibilizando seu espaço para ensaios e treinos dessas companhias.

Em 2010 escreveu o Livro Nostalgia.

Capaz de envolver todas as idades, sem a presença de animais e mestre de cerimônias (apresentador), busca uma alternativa moderna para se comunicar com uma sociedade antenada e com os pais que além de acompanhar seus filhos querem se divertir também.

Utiliza linguagem contemporânea misturando canto, dança imagens de vídeo e teatro aos números circenses habituais sem se distanciar de elementos fundamentais do Circo Tradicional.

As atrações são interligadas e trazem malabarismo com efeitos de luz negra, números de mágica, acrobacias em tecido, contorcionismo e equilibrismo.




ESPETÁCULOS


A falta de um espaço para armar uma lona, não se torna problema quando se resolve continuar fazendo aquilo que se acredita.

Apostando nisso, o Circo Vox, estréia com linguagem circense, dois espetáculos, no Teatro Alfredo Mesquita: o infantil “Se chove não molha“, e o adulto “A Hora da Verdade“.

O Portal Vila Mariana, pode assistir este último, e o que se torna admirável no trabalho, é justamente perceber, que as gagues e as brincadeiras típicas do palhaço não se perderam por estar um espaço de teatro, não de circo.

A modernidade está presente nos vídeos projetos ao fundo do palco e que interagem com os atores.

Fora isso vale ressaltar as excelentes e precisas atuações de Gallo Cerello e Elena Cerântolla.

Quem ainda não assistiu, favor correr! Últimos dias para assistir ao dois espetáculos.




A HORA DA VERDADE




Os Clowns Bobí e Judite sofrem um acidente enquanto está tentando quebrar um recorde de salto na tina d’água, tendo que enfrentar, junto com participações da platéia, a experiência de “quase morte” que os leva a reviver, através de cenas cômicas, números de acrobacia e os melhores e piores momentos de suas vidas como palhaços e namorados.

Duração: 1:30h
Indicação: a partir de 12 anos
Sexta e Sábado ás 21h, Domingo ás 19h.





SE CHOVE, NÃO MOLHA


Uma família de palhaços, o pai e seus dois filhos, chega para apresentar um espetáculo, mas se atrapalham ao fazer os números, que acabam saindo sempre da forma errada. Os 3 ficam nesse “chove não molha” e então percebem no final que, sem querer, apresentaram um espetáculo divertidíssimo.

Nessa montagem, que pode ser apresentada na rua ou em teatros, o grupo traz esquetes tradicionais circenses adaptadas para a linguagem contemporânea do Circo Vox.
Indicação: Crianças e adultos de todas as idades.

Duração: 1h
Sábados e Domingos às 16h

Local:
Teatro Alfredo Mesquita
Av. Santos Dumont, 1770

Mais informações: www.circovox.com.br



CIRCO – TEATRO




O circo-teatro foi um gênero de teatro muito comum e de muito sucesso no Brasil durante todo o século XIX até com certeza a década de 1960.

Companhias circenses de todos os tamanhos se alternavam pela maioria dos municípios brasileiros, apresentando um número grande de textos teatrais de todos os gêneros: revistas, farsas, musicais, cômicos, dramas ou melodramáticos. A cada dia um novo texto era apresentado por companhias formadas geralmente por famílias circenses que viajavam pelo país, em cidades de diversos tamanhos.

O sucesso deste tipo de espetáculo era grande, na medida em que quase não havia grupos teatrais se apresentando fora dos grandes centros urbanos como Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, entre outros. Além disso, o modo de organização da teatralidade circense em seu modo como circo-teatro levava a todas as cidades: gêneros teatrais diversos; ritmos musicais; a dança na sua diversidade, desde a chamada clássica àqueles modos ditos populares como lundu, maxixe, samba, fandango, entre muitas outras, acrobacias, capoeira, e, como os circenses escreviam em suas propagandas: etc., etc. e etc. O espetáculo circense do século XIX e boa parte do XX foi responsável pela divulgação e visibilidade das principais expressões artísticas nacionais e estrangeiras.




Silvio Tadeu
Colunista de Arte e Cultura







Portal Vila Mariana ® SP