Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




 
Compartilhar

Publicado em 17/07/2015


CHACRINHA CONTINUA BALANÇANDO...

OS CORAÇÕES

Livro e musical resgatam a trajetória do maior comunicador do Brasil.

Em cartaz no Teatro Alfa até 26 de Julho, "Chacrinha, O Musical", inicia-se em clima de tradições nordestinas: cordel, repente e um contador de estórias, que prepara nossa alma para a sequência que está por vir. 

Lançado pela Editora Casa da Palavra, "Chacrinha, A Biografia", termina com uma queixa, da falta de contatos de Chacrinha “pós túmulo", como que reclamando da eternidade uma continuidade, de tudo que Chacrinha representou para o Brasil. 

Se não há um contato póstumo do "velho guerreiro", também não podemos afirmar um começo deste fenômeno de comunicação em massa. Se não ostentava uma fama em seu início de carreira, nos tempos dos programas de rádio, Chacrinha já existia no inconsciente do brasileiro; era um grito sufocado que ele ajudara a libertar.
 
Para alívio de alguns e desespero de outros.
 
"Chacrinha, O Musical", traz  texto de Pedro Bial e Rodrigo Nogueira e direção musical e arranjos de Delia Fischer, a superprodução da Aventura Entretenimento é protagonizada por Stepan Nercessian e Leo Bahia, que vivem o apresentador em fases distintas. Gringo Cardia assina a cenografia que vai remeter ao lendário Cassino do Chacrinha.

O diretor Andrucha Waddington faz sua estreia na atividade teatral depois de quase três décadas de carreira dedicada à produção cinematográfica. "O importante para mim neste trabalho é fazer um musical que saia da caixa, seja algo novo. Só assim conseguiremos honrar o espírito do Chacrinha. Vou dirigir como se fosse um filme, que é a atividade com a qual estou acostumado. Mas ambos os trabalhos partem do mesmo ponto fundamental, que é a dramaturgia", explica o diretor.

A trama é dividida em dois atos, com espaço para episódios biográficos e momentos líricos e fantasiosos. A infância difícil com a falência do pai, o ingresso no rádio e revolução que ele promoveu na televisão brasileira são temas presentes, assim como momentos em que são revelados sua bipolaridade, autoritarismo e obsessão pelos números de audiência.

A trilha sonora reúne mais de 60 sucessos da música nacional . As diversos canções e artistas que ele ajudou a consagrar estão no palco,como o popular Odair José, a esfuziante Elba Ramalho, e a sequência mais emocionante:  Clara Nunes, cantando “O Canto das Três Raças". De arrepiar!

Sua luta por espaço também está presente, afinal, quem assistia “O Cassino” ou  “A Discoteca do Chacrinha“ não podia imaginar que nem tudo era brilho, música, alegria e revolução. Aberlado Barbosa, enfrentava a ditadura, a censura e os próprios executivos de emissoras, que aplaudiam o seu ibope, mas não toleravam muitas vezes, a linguagem que ele escolhera. Um autêntico circo brasileiro, onde ele, mestre de cerimônias, unia o rosto eslavo da jurada Elke Maravilha, brilhantemente interpretada no musical pela atriz  Mariana Gallindo, com os rostos populares de calouros ávidos por sucesso no seu programa. Unia o espetáculo de belas “chacretes“  no palco, com os desvarios e mau humor do jurado Pedro de Lara.
 
Esse era Chacrinha...fazendo pontes onde todos enxergavam muros.

“Chacrinha, A Biografia", é o resultado de uma parceria entre Denilson Monteiro e Eduardo Nassife.
 
Começa recordando a volta triunfal do apresentador á TV Globo, sua infância, luta por reconhecimento, consolidação dos programas de Rádio e TV, dramas familiares e seus últimos dias. Traz riqueza de detalhes, depoimentos diversos e vasto material fotográfico.

Ao narrar essa trajetória, o livro mergulha em um dos períodos mais agitados da cultura brasileira. Em seu vaivém entre emissoras; em seus desentendimentos e reconciliações com artistas e diretores de TV; nos resultados surpreendentes das suas ideias de comunicador nato, Chacrinha guia o leitor por entre a formação de boa parte dos músicos, humoristas e atores brasileiros que fizeram sucesso nas últimas décadas do século XX. E, de quebra, continua nos divertindo com suas histórias inusitadas e frases insubstituíveis.

Impossível não reconhecer: terminada a ditadura, que tentou sem sucesso sufocar o “grito revolucionário” de Chacrinha, ainda hoje, nos dias difíceis, que nosso país atravessa ele se faz presente, em espetáculo, livro e seus programas, até pouco tempo, reprisados por um canal de TV a Cabo.
 
Ainda se mantém atualizado e necessário ao nosso povo para nos fazer esquecer da triste democracia que conquistamos, tão triste , como a ditadura que ele enfrentou. 

Aberlado Barbosa

Está com tudo e não está prosa! 

Que venha mais Chacrinha !!!!!

SERVIÇO: 

“Chacrinha, O Musical" 
Teatro Alfa - R. Bento Branco de Andrade Filho, 722 - Santo Amaro 
Sextas-feiras: 21h30
Sábados: 16h e 20h
Domingo: 17h

Horário de funcionamento da bilheteria: de segunda a sábado das 11h às 19h e domingos das 11h às 17h.
Em dias de eventos até o início dos mesmos.


Ingressos: 
  • VIP (Sextas) R$ 140,00
  • Plateia (Sextas) R$ 120,00
  • Balcão I (Sextas ) R$ 70,00
  • Balcão II (Sextas) R$ 50,00
  • VIP (Sáb. e Domingos) R$ 180,00
  • Balcão I (Sáb. e Domingos) R$ 110,00
  • Plateia (Sáb. e Domingos) R$ 160,00
  • Balcão II (Sáb. e Domingos) R$ 50,00
"Chacrinha, A Biografia" 
16 x 23
368 páginas
ISBN: 978-85-7734-509-0
Editora Casa da Palavra 
R$ 49,90 


Silvio Tadeu
Colunista de Arte e Cultura





Portal Vila Mariana ® SP