Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




ARTE SACRA

NA VILA MARIANA


Vou deixar bem claro aqui: não sou católico, sou assumidamente contra qualquer tipo e forma de religião, assim como assumo uma postura espiritualista diante da vida e dos fatos da vida. Mas não nego: a arte católica é uma das mais belas e inspiradoras. Quero dizer a “arte”, não estou apoiando a religião.

Lembro que na infância, tinha um especial prazer em ir á missa acompanhando meu pai, mas afirmo, que entrava em estado meditativo ao ver as belíssimas imagens dos santos e quadros que ornamentavam as paredes das mesmas igrejas.

Mas antes de prosseguirmos, vamos á alguns conceitos:

È considerada "Arte Religiosa", toda e qualquer forma de representação artística, que possa refletir o estado de espirito religioso do artista que a produz, ainda que seu destino, não seja a de ser cultuada.

"Arte Sacra" é toda e qualquer manifestação artística, que tem um destino de culto. Provoca uma visão inspiradora que levam o apreciador aos sentimentos inerentes à religiosidade como, amor, fé e esperança.

Toda arte sacra é religiosa, mas nem toda
arte religiosa é sacra.

Feitas as definições, a intenção desta matéria é falarmos da arte sacra de três templos religiosos da região da Vila Mariana:

A Igreja Nossa Senhora da Saúde, A Igreja Nossa Senhora do Paraíso e a Paróquia Santo Inácio de Loyola.


PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA SAÚDE


No início do século XX havia uma simples capela, denominada Capela de Santa Cruz. Em 1 de abril de 1916 foi entregue aos Agostinianos Recoletos. No dia 29 de abril de 1917, foi instalada canonicamente a nova paróquia recebendo o nome de Nossa Senhora da Saúde.

O templo, declarado pela Secretaria de Esporte e Turismo como ponto turístico da cidade de São Paulo, sendo governador o Dr. Paulo Egídio Martins, tem sido restaurado nestes últimos anos, devolvendo a beleza do seu interior e exterior.

Ao entrarmos em sua nave, realmente reina um silêncio arrebatador, onde as belíssimas imagens dos santos, contribuem para o ar solene e o convite á contemplação da belíssima decoração sacra.

Altar: O altar-mor possui um belíssimo Sacrário e baldaquino. No centro, ao alto, a imagem de Nossa Senhora da Saúde; ao lado, Santo Agostinho, Santa Mônica, Santo Tomás de Vilanova e Santa Isabel de Portugal.

As imagens de São Pedro e São Paulo, localizadas nas laterais do presbitério, são consideradas as “colunas da igreja”.

Altares laterais: Dedicados ao Sagrado Coração de Jesus, Santo Nicolau de Tolentino, Santo Antonio, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora da Consolação, Santa Rita, Santa Inês e São José.

No fundo, dois pequenos altares: Mistério da Cruz no Calvário e Nossa Senhora Aparecida.

Gostaria de chamar a atenção para o teto em formato cônvaco, e os altares laterais com detalhes dourados.



CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DO PARAÍSO


A Catedral de Nossa Senhora do Paraíso é a sede episcopal da eparquia melquita de São Paulo da Igreja Greco-Católica Melquita no Brasil. O templo está localizado no bairro do Paraíso na cidade de São Paulo.

Construída no ano de 1952, tornou-se sé episcopal em 29 de novembro de 1971 após ter sido esta transferida da Igreja São Basílio, no Rio de Janeiro.

A Igreja Greco-Melquita Católica tem consciência de ser a mais antiga do mundo, sucessora direta e imediata dos Apóstolos. Seu Patriarca, Gregório III, porta o titulo de “Patriarca de Antioquia e todo o Oriente, de Alexandria e de Jerusalém” - os primeiros centros da cristandade.

Em 1972, o Papa Paulo VI nomeou o primeiro Eparca (bispo) desta nova diocese oriental, com sede em São Paulo.

A pedra fundamental da Igreja Nossa Senhora do Paraíso, atual Catedral Grego-Melquita Católica do Brasil, foi lançada no dia 23 de agosto de 1951, com projeto de autoria de Benedito Calixto de Jesus Neto.
Ao entrarmos na Igreja, nos chama a atenção o forte cheio de incenso natural e a ausência de imagens de escultura que são substituídas por belíssimas pinturas na parede .

Exprime também, através de sua arquitetura, a tradição e o ambiente das igrejas orientais, principalmente pelo seu belo “Iconóstase” (divisão entre o Santuário - onde se situa o altar - e a nave da Igreja). Nele estão três portas e também os ícones (imagens) dos Apóstolos e dois preciosos Santos Ícones, do Cristo Pantokrator (Cristo Todo Poderoso) e da Theotokos (Mãe de Deus). As pinturas na abside do Santuário, no teto e nas paredes laterais trazem o aspecto teológico da tradição oriental, que procura apresentar a história da salvação em forma de imagens, fazendo com que o fiel, ao entrar no templo, possa contemplar várias passagens bíblicas, levando-o a compreender os vários movimentos realizados no ato litúrgico.


PARÓQUIA SANTO IGNÁCIO DE LOYOLA


Uma simpática igreja, localizada na Rua França Pinto, 115 , com torre e tijolos á mostra, abriga uma curiosa coleção de imagens de santos em azulejos pintados.

Criada em 25 de janeiro de 1940, foi confiada aos Padres Paulinos.

Aqui vale fazer uma resalva sobre a arte em azulejos, que teve em Portugal como um importante suporte para a expressão artística nacional ao longo de mais de cinco séculos,onde o azulejo se transcende para algo mais do que um simples elemento decorativo de pouco valor intrínseco. Este material convencional é usado pelo seu baixo custo, pelas suas fortes possibilidades de qualificar esteticamente um edifício de modo prático. Mas nele se reflete, além da luz, o repertório do imaginário português, a sua preferência pela descrição realista, a sua atracção pelo intercâmbio cultural. De forte sentido cenográfico descritivo e monumental, o azulejo é considerado hoje como uma das produções mais originais da cultura portuguesa, onde se dá a conhecer, como num extenso livro ilustrado de grande riqueza cromática, não só a história, mas também a mentalidade e o gosto de cada época.

Para quem ainda não teve a oportunidade de apreciar a " Pietá " de Michelângelo ou gosta da obra e quer reviver a emoção de estar em sua presença sem ter de ir à Itália, uma dica: a Igreja de Santo Inácio de Loyola, na Vila Mariana, abriga uma réplica da Pietá. Produzida no mesmo tamanho da obra original, foi concebida pelo escultor peruano Jorge Luís Vargas, em 2000. Está bem na entrada da igreja, à direita.



Paróquia Nossa Senhora da Saúde
Endereço: Rua Domingos de Morais, 2387 - Santa Cruz
São Paulo - SP

Catedral Nossa Senhora do Paraíso
Eparquia Greco-Melquita Católica do Brasil
Rua do Paraíso 21 - Paraíso
São Paulo - SP

Paróquia Santo Inácio de Loyola
Rua França Pinto, 115 - Vila Mariana
São Paulo - SP




Silvio Tadeu
Colunista de Arte e Cultura


Compartilhar



Portal Vila Mariana ® SP