Mapeamos  toda
pra
você.

 
 
Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos.
 
 




Olá a todos do Portal Vila Mariana.

Falando um pouco sobre saúde bucal, nós da Primex Odontologia apresentamos perguntas e respostas sobre um problema que é mais comum em mulheres entre 20 e 40 anos. Este problema caracterizado por dores na “articulação temporomandibular (ATM)” pode ocorrer por vários fatores, mas felizmente tem cura e tratamento.
Vamos saber um pouco mais sobre isto? Então vamos lá.



PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE ATM

E SUAS DISFUNÇÕES



O que é ATM (articulação temporomandibular)?
Trata-se de uma articulação sinovial, do tipo diartrose. Localiza-se anteriormente ao pavilhão auditivo (orelha). É uma articulação entre os ossos temporais do crânio e os côndilos da mandíbula. Há também outras estruturas componentes: a cápsula articular, o menisco, os ligamentos e os músculos relacionados com os movimentos da articulação. São em número de duas (direita e esquerda). Essa articulação é abreviada e chamada na literatura científica de ATM.

A dor na ATM é comum?
Sim, é relativamente comum. A artralgia ( dor na articulação) de ATM é mais comum entre mulheres de 20 a 40 anos de idade. Isso não significa que homens e pessoas de outras idades não sofram de dor de ATM. O mais importante é diagnosticar e classificar a dor em aguda ou crônica.

Quais as características da dor aguda?
A dor aguda na ATM tem um padrão: -Costuma ser contínua, localizada diante da orelha, podendo se irradiar pela face ou região temporal. Pode ser uma dor leve, moderada ou incapacitante.

Geralmente, percebemos um ruído no local, chamado de crepitação. Pode estar inchado, vermelho e dolorido à palpação.

Pode durar de algumas horas ou até três meses. -O paciente pode não conseguir abrir a boca, abrir parcialmente ou, pior, não conseguir fechá-la (luxação bilateral). Alguns não conseguem mover a mandíbula para os lados. Outros não conseguem se alimentar satisfatoriamente, sendo obrigados a fazer uma dieta líquida. -A pessoa pode não conseguir conviver com a dor por causa do sofrimento que ela causa. -Outros sintomas como zumbido nos ouvidos, cefaléias, tonturas e vômitos existem, mas estão apenas presentes, tendo outras causas que não as articulares.

Quais as características da dor crônica?
A dor crônica na ATM tem um padrão: -Costuma ser contínua e leve, localizada, sem irradiação. -Quase sempre ocorre seguida de crepitação. -Pode durar de seis meses ou, até mesmo, pelo resto da vida. - A pessoa geralmente consegue conviver com dor.

A dor na ATM tem cura?
A cura depende do diagnóstico. Na imensa maioria das vezes, nos casos de dor aguda, há cura. Outras vezes não podemos obter uma cura definitiva da dor. Nestes casos, lidamos com dor crônica; tratamos apenas a dor quando ela existir, mesmo que seja pelo resto da vida.

Quais as causas da dor na ATM?
inflamação, relacionada com a ansiedade, hábitos para-funcionais do paciente, bruxismo diurno ou noturno (ranger dentes), osteoartrose - má oclusão dentária / perda de elementos dentários, luxação ou sub-luxação da ATM, espasmos musculares / fadiga muscular, artrite reumatóide, anquilose, lesão do menisco (reversível ou irreversível), traumatismo direto ou indireto na mandíbula. São causas mais raras e com outras características: colagenoses, artrite gotosa, síndrome de Reiter e infecções.

O que é bruxismo?
O bruxismo é uma doença que leva a pessoa a ranger dentes durante o dia ou durante o sono, sem conseguir se auto-controlar. Ela está relacionada com a ansiedade. É uma doença complexa e ainda está sendo estudada.

O que é osteoartrose?
A osteoartrose é uma doença degenerativa das articulações classificadas como diartroses. Causa dor, crepitação e alargamento das articulações atingidas. É uma doença complexa e a inda está sendo estudada.

O que é luxação?
Luxação é um desencaixe ou desaxiação das partes componentes de uma articulação. A luxação pode ser unilateral ou bilateral, ou seja, pode atingir uma ou as duas ATMs. Nestes casos, a pessoa fica com a mandíbula deslocada, impedindo-a de fechar a boca, causando muita dor, incapacidade de alimentar-se e de falar. É conhecido popularmente como "queixo caído". As causas para as luxações e sub-luxação das ATMs podem ser: bocejos, agressões físicas, mastigação exagerada e lesões ou traumas prévios nas articulações. A luxação constitui um caso de urgência em odontologia, necessitando de intervenção imediata de um profissional.

O que é espasmo muscular?
É uma contração involuntária e persistente de um músculo, causando um encurtamento e dor variável no músculo afetado. A pessoa não consegue descontrair o músculo por vontade própria.

Como é feito o diagnóstico da dor na ATM?
O diagnóstico é clínico com a anamnese, inspeção, palpação e será apoiado por exames diagnósticos de imagem (radiografias ou ressonância nuclear magnética). É feito por profissional capacitado: cirurgião-dentista, ortodontista, otorrinolaringologista e reumatologista. Um interrogatório atento e bem conduzido quase sempre leva a um diagnóstico, sendo primeiramente necessário definir se estamos lidando com dor crônica ou aguda. Tratamentos caseiros e por "ouvir falar" são formalmente contra-indicados.

Como é feito o tratamento?
O tratamento é feito de acordo com o diagnóstico. Pode ser medicamentoso, fisioterápico, ortodôntico, com a terapia do comportamento ou cirúrgico (raramente). Podem ser receitados analgésicos (comuns ou de ação central), antiinflamatórios, miorrelaxantes, calor ou gelo. Pode ser necessária a imobilização ou a indicação de exercícios de alongamento e fortalecimento para a dor na ATM. Eventualmente, pode ser necessária uma placa oclusal, que é usada entre as arcadas dentárias, dentro da boca. Nos casos de má oclusão ou perda de dentes, pode ser indicado um tratamento ortodôntico, que é mais caro e mais longo, mas que obtém a cura definitiva da dor na ATM. Nos casos de dor crônica, abordagem é totalmente diferente, com tratamentos específicos para cada um dos casos. Nos casos de dor muscular relacionada com a ansiedade, é necessário acompanhamento com médico clínico-geral, psiquiatra e psicólogo.

O tratamento é caro?
Na imensa maioria das vezes, não é caro. O tratamento nos casos de má oclusão, artrite reumatóide, osteoartrose (dor crônica) e ansiedade podem ser mais caros e mais complexos. Nos casos de lesão no menisco ou anquilose pode ser necessária a cirurgia.

O tratamento é demorado?
Na maioria das vezes, nos casos de dor aguda, não é demorado. Infelizmente, nos casos de dor crônica, o tratamento pode ser demorado ou pelo resto da vida (osteoartroses, artrite reumatóide, tratamento ortodôntico, ansiedade).




Autores:
Dr. André Amaral Ribeiro - CROSP 72704
Dra. Mariana Mano - CROSP 64281
PRIMEX Odontologia
.








Portal Vila Mariana ® SP